Institucional

MISSÃO

A Faculdade da Fundação Educacional Araçatuba (FAC-FEA) é uma Instituição de ensino superior com cursos de graduação em Administração, Ciências Biológicas, Ciências Econômicas, Matemática, Pedagogia e Psicologia, mantida pela Fundação Educacional Araçatuba, entidade criada por Lei Municipal datada de 1967, configurando-se como uma instituição municipal de modelo público não-estatal. Isso implica que alunos, pais-responsáveis (família), professores, funcionários e ex-alunos, bem como os representantes dos diversos segmentos da sociedade civil e entidades que compõem o Conselho de Curadores são considerados membros da Comunidade FAC-FEA.

Entende-se Comunidade a partir do referencial no qual a escola, ao assumir as características de uma escola-comunidade, poderá possibilitar o desenvolvimento das capacidades dos sujeitos em múltiplas direções, constituindo-se como estrutura fundamental na construção e formação do ser humano. Essa proposta compreende que há comunidades que surgem da necessidade de construção da atividade política e/ou do desenvolvimento da individualidade: surgem da vontade e intenção dos homens, através da integração, estabelecendo uma relação consciente com o gênero humano e organizada com a finalidade de cumprir objetivos voltados para a construção de um mundo melhor, mais justo e igualitário. Essa comunidade deve proporcionar um espaço organizado para a realização de atividades significativas e enriquecedoras para os estudantes, um espaço de vida em sua totalidade, um espaço reservado para a atividade vital do homem em direção ao seu desenvolvimento como ser humano.

A FAC-FEA, constituindo-se nessa perspectiva, tem a finalidade de propiciar um espaço democrático de reflexão, investigação e debate intelectual que garanta a livre manifestação de opções epistemológicas, teóricas, éticas e políticas, de cuja gestão todos os seus membros possam participar direta ou indiretamente. É nesse sentido então que a FAC-FEA assume o compromisso de constituir-se a partir de uma perspectiva comunitária, buscando garantir um espaço estruturado e organizado onde educadores e educandos tenham possibilidades para se manifestar de forma livre e autêntica, não limitadas às imposições sociais e submissos a uma estrutura burocrática e hierarquizada. Assim, a FAC-FEA torna-se espaço de vida significativo e de atividade vital para todos os estudantes que dela participam, desenvolve sua característica pública e comunitária e procura garantir uma formação humana e profissional (de estudantes e professores), com responsabilidade social.

A inserção dos egressos da FAC-FEA no mercado de trabalho enfatiza o modelo crítico de atuação, de forma a não adaptar o sujeito ao mercado, mas contribuir para que os mesmos possam construir questionamentos acerca da realidade como um todo e das especificidades locais e regionais, a fim de possibilitar a efetiva transformação qualitativa dessas realidades.

A FAC-FEA possibilita ainda o exercício da autonomia coletiva e individual nas suas relações sociais e acadêmicas, pois assume o grande desafio de contribuir para as necessárias transformações da sociedade pós-moderna, em que impera o individualismo narcísico que leva à fragmentação, contrapondo-se à integração dos saberes que garante a construção do espaço coletivo. Este projeto tem a finalidade de desenvolver a sua função pública, que inclui a formação humanista do profissional com responsabilidade social. Diante dessa realidade, a FAC-FEA assume a perspectiva de uma educação integrada como fundamental, construindo saberes que tomam a história como referência, como matéria prima de sua atividade. A educação escolar deve trabalhar com o saber objetivo, produzido historicamente, sem se esquecer dos conhecimentos regionais e populares, estimulando a tolerância para com a diversidade cultural. A FAC-FEA objetiva garantir o acesso ao conhecimento científico àqueles que historicamente tem sido destituídos desse direito, preocupando-se com a efetiva inclusão e permanência destes na faculdade e sua inserção crítica e ativa nas mais variadas esferas sociais.

Resumindo, a FAC-FEA assume o compromisso com uma educação de qualidade, no sentido de socializar oportunidades de acesso e construção do saber historicamente acumulados, de produção e aplicação de conhecimentos técnico-científicos voltados para o homem e a sociedade, objetivando conhecê-los efetivamente para poder contribuir na sua formação e transformação. A qualidade da educação depende da inserção da universidade na comunidade para atender às demandas da população e garantir aos estudantes autonomia de pesquisa e desenvolvimento do conhecimento crítico, tendo como princípio a ética da responsabilidade e a construção de uma verdadeira e profunda mudança civilizacional. Na consecução desse objetivo, a educação permanente de seu corpo docente é prioridade, pois o processo de superação da exclusão e alienação passa pela formação crítica dos profissionais da educação em nossa sociedade.

Na efetivação desses objetivos, a FAC-FEA busca construir uma prática educativa que permita o desenvolvimento efetivo da responsabilidade, isso implica o pleno exercício de direitos e o coerente cumprimento de deveres, garantindo a todo e qualquer ser humano dignidade e respeito, assegurando-lhe os direitos humano-universais.

Em suma, a FAC-FEA, diante do exposto acima, terá como MISSÃO fundamental proporcionar:

1. Criação de espaços democráticos;
2. Acesso, construção e socialização dos conhecimentos historicamente acumulados;
3. Inclusão dos alunos no mercado de trabalho;
4. Integração da FAC-FEA à comunidade;
5. Educação permanente integrada do seu corpo docente e discente;
6. Compromisso de discutir e propor ações direcionadas ao desenvolvimento econômico sustentável, político, ambiental, cultural e social da região.

HISTÓRICO

  • 1967

    FEA foi criada pela Lei Municipal 1306/67 de 27 de março de 1967, para atender à demanda social existente na cidade de Araçatuba, noroeste do Estado de São Paulo, carente de instituições de ensino superior, com apenas duas instituições à época, uma pública estatal, a outra privada.
  • 1972

    a Fundação realizou um convênio com a UNESP (Universidade Estadual Paulista) para a criação de um curso técnico anual em Prótese Dentária, posteriormente extinto (2000), para preencher a necessidade gerada pelo curso de Odontologia daquela instituição, à época
  • 1989

    A Faculdade da Fundação Educacional Araçatuba - FAC-FEA passou a funcionar efetivamente em 1989, quando o Conselho Estadual de Educação (CEE), entidade pública e responsável pela fiscalização dos parâmetros pedagógicos da instituição, aprovou a abertura do curso noturno de Ciências Econômicas, com uma oferta inicial de 160 vagas.
  • 1999

    Em 1999 começa a funcionar um novo curso noturno na Faculdade, o de Administração com Habilitação em Comércio Exterior, oferecendo mais 100 vagas.
  • 2000

    Em 2000 foram abertos os cursos (também noturnos) de Administração em Gestão de Negócios Públicos e Privados, com mais 80 vagas, e o de Turismo, com 90 vagas.
  • 2001

    O início do curso de Pedagogia se deu em 2001, com 90 vagas, e o de Psicologia com o curso diurno (90 vagas) em 2002.
  • 2007

    Em 2007 surgiram os primeiros cursos de Pós-Graduação "Lato Sensu": Administração Pública, Educação Especial Inclusiva, Psicopedagogia e Psicanálise
  • 2008

    Em 2008, são criados os cursos de Licenciatura em Ciências Biológicas e Matemática.
  • 2013

    Em 2013, A FAC-FEA entra no grupo de excelência das Instituições de Ensino Superior do Brasil (MEC-IGC).
  • 2014

    Em 2014, aprovação do curso de Pós-Graduação em Psicologia Fenomenológica.
  • 2016

    Em 2016, aprovação de mais um curso de Pós-Graduação: Gestão de Negócios. Dessa forma, a Faculdade da Fundação Educacional Araçatuba ficou constituída como uma instituição de ensino superior voltada para atender a necessidade da população que constitui a comunidade de Araçatuba